sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Porque uma das coisas mais importantes...

...na vida é mesmo isto.






terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Memórias

Hoje veio parar aos meus olhos esta foto que adoro, mas que já não me lembrava nem dela nem de que ano era.
Viva as propriedades de ficheiro que numa pen me fizeram ir ao arquivo de fotos de 2010 e encontrá-la.
Foi tirada pela minha querida amiga e também fotógrafa do coração no 1º aniversário do meu segundo sobrinho de coração: o Martim. Ele fazia 1 ano e a minha J, estava quase com 2.
O tempo voa. Ambos já perderam os ar de bebés desta altura e são menina e menino a crescer e a descobrir o mundo.
Depois das mil vezes mil voltas que a minha vida tem dado, desde então, esta foto é a prova do que sempre desejei ter na vida depois de ter filhos.
Esta foto é o captar da essência que nos liga. A mim e à minha filha.
Quanto ela mais cresce mais nos "pegamos", mas mais unidas e cúmplices somos.
O meu sonho de há muitos anos, quando era miúda e sonhava ter filhos está a cumprir-se,
Apesar de todas as tristezas só me posso sentir uma mãe feliz.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Feliz Dia de S. Valentim

Ontem ouvi que o segredo para o sucesso do casamento e da estabilidade familiar é a ausência de egoísmo.
Hoje é um bom dia para todos os enamorados pensarem nisso.
Nenhuma flor se mantém viva só porque a sabemos ali a apanhar sol na janela onde nos habituámos a tê-la, sem nos lembrarmos de que também precisa de água para se manter viva.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Ser Mãe...

Também é depois de um dia corrido com mil e uma coisas na cabeça e a gerir a informação toda para não entrar em tilt e organizá-las mentalmente, inventar uma máscara em 10 minutos para ir para a escola surpreender a filha e ajudar a Associação de Pais a vender cachorros e bifanas.
Se podia ser diferente? Podia. Mas não era a mesma coisa e não me dava tanto gozo como deu o ataque de riso dela ao ver-me e o beijo que me atirou do outro lado do balcão, enquanto eu entregava cachorros.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Começa a irritar-me...

... este tipo de frases feitas que surgem na Internet, em determinadas alturas.
Não é que a frase da fotografia não tenha algum sentido.
Mas à mesma respondo que pior do que um dia da mãe sem mãe é um dia da mãe sem filho(a).
A Internet traz-nos tudo.
De bom e de mau.
Compete-nos fazer a triagem.
Mas também compete a quem publica coisas, como eu, que pense duas vezes antes de as partilhar como verdades absolutas.
Há coisas que defendo fervorosamente, é verdade...
Mas este constante "parir" de frases cibernautas em versão "couvert de tasca" começa a fazer-me alguma comichão.
Confissão feita.
Tenham uma boa noite