quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ao jantar...

Coisas a não esquecer:

1ª - saída da avó perante a conversa da J. sobre um rapaz: O que é que esse x, faz?
Eu respondi que andando no 4º ano deve ser canalizador.
A avó riu. A pergunta protectora não era esta. Mas sim sobre o que é que ele lhe faz. A da profissão fica para daqui a uns anos!

2ª - da J quando lhe estou a ler uma história em inglês que ela me pediu. J. "O que é magic carpet?". Resposta na ponta da língua: "É magia na carpete."

Posso ser só eu a achar graça, porque este é um dom dos nossos filhos... mas ainda me estou a rir com o magia na carpete. Dava um bom nome para um programa de sábado!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Ó Papão vai-te embora...

O texto deste mês na Lisbon Up To Kids: http://uptolisbonkids.com/2015/01/15/o-papao-vai-te-embora/

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Curiosidades ou não?

                                                                                                                  (foto by Hélia Gomes)

A J. começou a "fase 2" dos porquês. Mas agora estamos nas questões físicas e não só!

- Mãe porque é que temos pipi?
- Mãe, porque é que os rapazes têm pilinha?
- Mãe, porque é que temos de dormir?


Até aqui tudo bem. As respostas até não vão sendo assim complicadas, mas a questão adensa-se quando passamos paras as questões existenciais:


- Mãe, porque é que as pessoas vão para o céu?
- Mãe, porque é que existe o dia e a noite?
- Mãe, porque é que a Terra existe?
- Mãe, porque é que as pessoas existem?

A estas a primeira reacção foi:

- Isso é uma boa pergunta!

A resposta que tive foi:

-Dizes sempre isso, mãe!

Fiquei ainda mais "entalada" em ter de responder adequadamente às expectativas do meu pequeno Ser, na sua descoberta do que é a vida.

A mais difícil de responder foi ao porque é que as pessoas existem. Depois de pensar uns breves segundos saiu-me:

- Talvez para aprendermos coisas uns com os outros.

E parece-me que acertei porque a reacção dela foi:

- Boa! É isso mesmo.

Curiosidade ou teste aos meus conhecimentos?
Fiquei na dúvida.
Aguardo a próxima enxurrada de perguntas difíceis.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Esta letra diz tudo...

É por amar tanto assim as minhas filhas (e o meu marido também!), que apesar das nuvens negras, me obrigo a abrir bem os olhos e a ver a vida com o melhor que ela tem para me dar, acreditando sempre que o AMOR vence todas as barreiras, até a que existe entre a vida e a morte.
 

Muda apenas o nome

Mas a história repete-se.
A minha faz hoje dois anos.
Dois anos que a estrelinha que me escolheu para Mãe regressou ao lugar de onde veio.
A saudade é e será sempre grande. Mas fecho os olhos e sinto que está lá a brilhar a iluminar-me o caminho.
Vejam a história da estrelinha aqui

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Maria Capaz

Foi hoje publicado o meu texto para a plataforma Maria Capaz. "Ninguém quer falar sobre perder um filho".
Podem lê-lo aqui.

Escrevi-o com o coração a pensar em todas as mães que conheço que sentem o que sinto e em todas as que não conheço e que sei que podem estar ao virar da esquina.

1 Desejo por dia = ao bem que se fazia

Desejo que nunca nos esqueçamos das lições aprendidas no passado para que saibamos compreender o nosso presente e o dos outros.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Nada acontece por acaso?

Cada vez mais tenho a certeza que sim.
Ontem ao acordar lembrei-me que fazia três anos que tinha descoberto que estava, surpreendentemente, grávida. Grávida da minha Leonor.
Três anos depois de descobrir esta dádiva descobri o inicio de um novo ciclo na minha vida.
Nada acontece por acaso.
Por muito que goste de manter sempre alguns pontos de interrogação, há pequenos detalhes que funcionam como pequenos sinos de alerta para estas coisas da vida que são invisíveis aos olhos
Obrigada vida.
(Foto by Hélia Gomes)

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

1 Desejo por dia = ao bem que se fazia

Ouvirmos mais com atenção e respondermos sem julgar, mas sim compreender. Nem todos calçamos o mesmo número nem ficamos confortáveis com o mesmo tipo de sapatos.

domingo, 4 de janeiro de 2015

1 Desejo por dia = ao bem que se fazia

A frase não é minha, mas acho que se todos a coloca-se-mos em prática, muita coisa boa aconteceria:


"E chegou o dia em que o risco de continuar espremido dentro do botão era mais doloroso que o de desabrochar.” - Anaïs Nin

sábado, 3 de janeiro de 2015

1 Desejo por dia = ao bem que se fazia

O que achamos ser o melhor para os outros não tem de ser o que é o melhor para eles. É preciso entender e aceitar diferentes perspectivas, diferentes maneiras de ser e sentir.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Vivam os Likes no FB

Através de um Like de uma tia nesta página:
https://www.facebook.com/tomasmyspecialbaby?pnref=lhc.recent
descobri a história de um menino que veio ao Mundo para ser "diferente" de muitos. Porque ser "diferente" é fazer a diferença. É o que ele e os seus pais estão já a fazer.
Eu agradeço desde já que tenham a coragem de expor a sua vivência nas redes sociais para que com eles possamos ver outro lado da vida e aprender.
Na página que quero seguir fui incapaz de não deixar o meu comentário: "Parabéns pela força e pela atitude. Eu na minha primeira gravidez passei pela dúvida de a minha filha ter um problema e pensei em abortar não por ela, mas por saber que a sociedade é deveras ingrata e má para as pessoas ditas normais, quanto mais, para quem é "diferente". Quis o destino que ela fosse saudável e fantástica e quis também que eu perdesse a minha segunda filha com 4 meses para um vírus fatal. A verdade é que tudo é como tem de ser e não como nos foi vendido. O Tomás tinha de vir a este mundo e com uns pais especiais. Tenho a certeza absoluta que farão toda a diferença neste mundo. Obrigada aos pais e ao Tomás. Bem Hajam."

1 Desejo por dia = ao bem que se fazia

Desejo que se deixe o cliché de avaliar as pessoas pela profissão que têm ou o quanto estudaram e sim pelo seu carácter e atitudes.